Repositório SET

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONJUGAL EM ARACAJU, TRAÇOS DE PERSONALIDADE E HABILIDADES SOCIAIS DE HOMENS AGRESSORES

DSpace/Manakin Repository

Show simple item record

dc.contributor.author TELES, Jamile Santana
dc.contributor.editor VARGAS, Marlizete Maldonado
dc.contributor.editor MELO, Cláudia Moura de
dc.date.accessioned 2020-01-16T04:01:59Z
dc.date.available 2020-01-16T04:01:59Z
dc.date.issued 2020-01-16
dc.identifier.uri http://openrit.grupotiradentes.com:8080/xmlui/handle/set/3132
dc.description.abstract A violência doméstica conjugal é uma problemática complexa que envolve relações de poder, diferenças culturais e comportamentais e fatores psicológicos tanto dos agressores quanto dos agredidos (LEITE; AMORIM; WEHRMEISTER; GIGANTE, 2017). Existem diversos estudos sobre a mulher que sofre violência doméstica, mas é necessário um olhar amplo e sistêmico para compreender o ato violento pelo vértice dos agressores. Essa pesquisa teve por objetivo caracterizar a violência doméstica conjugal e identificar as características de personalidade e habilidades sociais de homens autores. Trata-se de um estudo multimétodo, com caracterização da violência doméstica conjugal e análise de características dos autores e motivos alegados para a prática da violência. A pesquisa foi organizada em dois estudos. O Estudo 1 consiste na caracterização da violência doméstica conjugal no período de 2012 a 2015 na DEAM - Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Sergipe (DEAM/Aracaju). Foi analisada uma amostra de 414 inquéritos policiais selecionados por datas randomizadas possibilitando igual chance de inclusão de inquéritos para todos os dias da semana. Do total de inquéritos avaliados, 56,01% dos autores da violência eram casados ou possuíam união estável com as mulheres agredidas. Os homens tinham, em média, 35,2 anos de idade, suas ocupações mais frequentes foram pedreiro (23%) e motorista (14%) e a frequência relativa de desempregados foi de 15%. As mulheres, com média de 32,9 anos, trabalhavam em atividades diversas predominando as domésticas (29%). Verificou-se que a violência ocorreu com maior frequência no próprio lar dos casais (84,5%) e que 63% dos autores eram reincidentes contra as parceiras autoras da denúncia. Domingo foi o dia da semana de maior incidência e segunda-feira o dia em que houve maior frequência de denúncias. O Estudo 2 identificou que os motivos alegados para as violências eram, principalmente, a não aceitação de término do relacionamento afetivo e ciúmes dos agressores. Dentre os tipos de pensamento ocorridos durante a violência, os mais frequentes foram: “estava desesperado”, “não consegui me controlar”, “só estava me defendendo”. Realizou-se a aplicação dos testes psicológicos: Escala de Personalidade de Comrey e Inventário de Habilidade Social com 23 autores de violência. Os participantes apresentaram como traços negativos: atitude defensiva, instabilidade emocional e inconformidade social. Como traços positivos foram identificados: atividade, extroversão e masculinidade. Em relação à habilidade social, os participantes demonstraram condições de manejo da expressão de emoções e sentimentos nos relacionamentos interpessoais. No entanto, apresentaram dificuldades no controle de comportamentos agressivos diante de situações estressoras e tendência de se exporem a situações de risco e estresse, características que contribuem para situações de violência doméstica conjugal. Não foram encontradas nos inquéritos pesquisados referências de encaminhamentos dos homens e das mulheres para serviços de atenção à saúde, como, por exemplo, ao grupo terapêutico, serviço que está previsto na Lei Maria da Penha. Observou-se que a rede de atenção à violência doméstica ainda tem dificuldades em compreender a violência como um problema de saúde pública e que deve trabalhar de forma interdisciplinar, integrando todos os atores envolvidos nesse tipo de violência. pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.subject Violência doméstica conjugal pt_BR
dc.subject Personalidade pt_BR
dc.subject Habilidades sociais pt_BR
dc.title VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONJUGAL EM ARACAJU, TRAÇOS DE PERSONALIDADE E HABILIDADES SOCIAIS DE HOMENS AGRESSORES pt_BR
dc.type Trabalhos finais e parciais de curso: Teses de Doutoramento (defendida e aprovada por banca especializada) pt_BR
dc.description.localpub ARACAJU pt_BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account