Repositório SET

Influência da música na variabilidade da frequência cardíaca em indivíduos com sequela de acidente vascular encefálico: estudo piloto

DSpace/Manakin Repository

Show simple item record

dc.contributor.author SANTOS, Cynthia Missat dos
dc.contributor.author OLIVEIRA, Rômulo Fernando Lacerda de
dc.contributor.editor CACAU, Lucas Assis Pereira
dc.date.accessioned 2016-08-09T22:28:24Z
dc.date.available 2016-08-09T22:28:24Z
dc.date.issued 2016-08-09
dc.identifier.uri http://openrit.grupotiradentes.com:8080/xmlui/handle/set/1589
dc.description.abstract A eficiência no funcionamento do sistema nervoso autônomo garante uma alta variabilidade da frequência cardíaca (VFC) com um adequado balanço simpato-vagal o que correlacionado a música seus aspectos culturais e emocionais e sua junção como ferramenta terapêutica coadjuvante, pode auxiliar indivíduos com diversas condições de doença. sendo o objetivo: Investigar a influência da música clássica na variabilidade da frequência cardíaca de adultos com sequelas de acidente vascular cerebral. Método: Trata-se de um estudo randomizado, cego, transversal, realizado com 10 indivíduos que foram alocados em dois grupos onde ouviram “música clássica” ou “música brasileira. Todo protocolo durou em torno de 55 minutos realizado no período matutino, onde os voluntários ficaram inicialmente em repouso em uma maca ao longo de 15 minutos para estabilização hemodinâmica, logo em seguida foi gravado por meio de cardiofrequencímetro (Polar RS800CX) os batimentos cardíacos por 20 minutos que serviram de dados basais, de acordo com a aleatorização, ouviram então a música referente ao seu grupo, por meio de fone de ouvido por mais 20 minutos onde realizouse uma nova gravação dos batimentos cardíacos. Os dados foram transferidos por meio de interface infravermelho para um computador no qual foram processados e obtidos no domínio da frequência, analisando-se as bandas VLF, LF, HF e a relação LF\HF. Resultados: Não houve VFC significativa na análise inter-grupos, pré e pós música clássica (VLF p=0,6; LF p=0,75; HF 0,9; LF/HF 0,9), e na análise inter-grupos pré e pós múscia brasileira (VLF p=0,34; LF p=0,75; HF 0,91; LF/HF 0,75), também na análise intra-grupos, música clássica e música brasileira, (VLF p=0,75; LF p=0,60; HF 0,46; LF/HF 0,91). Conclusão: O uso da música não influenciou na VFC neste estudo. pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.subject Acidente vascular cerebral pt_BR
dc.subject Frequência cardíaca pt_BR
dc.subject Música pt_BR
dc.title Influência da música na variabilidade da frequência cardíaca em indivíduos com sequela de acidente vascular encefálico: estudo piloto pt_BR
dc.type Trabalhos finais e parciais de curso: Trabalhos de conclusão de Graduação pt_BR
dc.description.localpub ARACAJU pt_BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account