Repositório SET

Prevalência de síndrome metabólica nos militares de Sergipe

DSpace/Manakin Repository

Show simple item record

dc.contributor.author SANTOS, Carla Geane dos
dc.contributor.author SAMPAIO, Clarissa Gomes
dc.contributor.editor FONSECA, Ilva Santana Santos
dc.date.accessioned 2016-08-03T21:32:41Z
dc.date.available 2016-08-03T21:32:41Z
dc.date.issued 2016-08-03
dc.identifier.uri http://openrit.grupotiradentes.com:8080/xmlui/handle/set/1547
dc.description.abstract Objetivo: determinar a prevalência da Síndrome Metabólica nos Militares de Sergipe no ano de 2015. Metodologia: um estudo transversal, descritivo, exploratório envolvendo os policiais militares de uma unidade do Estado de Sergipe, localizada na capital Aracaju. Esses totalizavam no momento do estudo 115 indivíduos. Resultados: A maioria era do sexo masculino (96,6%), com filhos (84,4%), casados (52,2%), que apresentam nível de escolaridade até o ensino médio (35,4%), autoreferiram-se pardos (61,5%), ganhavam entre 5 e 6 salários mínimos (42,7%), estavam com idade entre 36 e 45 anos (59,1%) e eram soldados (53,1%). Além disso, 34,4% deles apresentaram circunferência abdominal dentro do risco aumentado para doenças cardiovasculares, 57,3% com sobrepeso, 11,5% com pressão arterial elevada no momento da coleta, 29,5% com triglicerídeos alterados, 24,6% com o colesterol total acima do valor de referência, 47,8% com colesterol total elevado, 31,3% com a glicemia de jejum alterada e 7,4% deles apresentaram a síndrome metabólica. Quando se associou a graduação com a prevalência da síndrome metabólica, verificou-se que só a graduação de cabo apresentou significância estatística, sendo que entre eles, houve em torno de duas vezes mais possibilidades de acometimento da SM (RP = 2,27; p = 0,03). Discussão: Diante do verificado, a identificação precoce da SM oferece uma intervenção primordial multidisciplinar, para que se minimize a ocorrência deste agravo ou que se recupere a saúde mais brevemente. A realização de atividades educativas em saúde, bem como o controle dos fatores de risco, implica diretamente na atividade laboral do policial favorecendo a permanência por mais tempo nas suas funções, diminuindo o absenteísmo e, consequentemente, o número de atestados ou licenças médicas, além de melhorar o rendimento profissional e aumentar a qualidade de vida desses militares. pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.subject Militares pt_BR
dc.subject Risco cardiovascular pt_BR
dc.subject Pressão arterial elevada pt_BR
dc.subject Resistência a insulina pt_BR
dc.subject Obesidade pt_BR
dc.subject Síndrome metabólica pt_BR
dc.title Prevalência de síndrome metabólica nos militares de Sergipe pt_BR
dc.type Trabalhos finais e parciais de curso: Trabalhos de conclusão de Graduação pt_BR
dc.description.localpub ARACAJU pt_BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account