Repositório SET

A compreensão dos enfermeiros de unidades básicas de sáude de Maceió/AL sobre as diferentes abordagens da sexualidade

DSpace/Manakin Repository

Show simple item record

dc.contributor.author CARVALHO, Aldenizia Kássia de Melo
dc.contributor.author KABENGELE, Daniela do Carmo
dc.contributor.author PEREIRA, Jesana Batista
dc.date.accessioned 2020-02-18T12:04:10Z
dc.date.available 2020-02-18T12:04:10Z
dc.date.issued 2018-02-01
dc.identifier.uri http://openrit.grupotiradentes.com:8080/xmlui/handle/set/3417
dc.description.abstract O estudo da sexualidade levanta inúmeros questionamentos e inquietações, principalmente quando reportados as condutas e comportamentos assumidos pelos sujeitos e os profissionais da saúde no que se refere às orientações prestadas à população. Partindo dessa reflexão essa Dissertação teve como objetivo compreender a forma como as enfermeiras e/ou enfermeiros das unidades básicas de saúde de Maceió/AL abordam a sexualidade em suas consultas cotidianas. A importância de se trabalhar com a sexualidade está evidenciada nos dados estatísticos de adolescentes grávidas em Alagoas, alcançando em 2017 um índice de 25% dos partos realizados. Por sua vez, o registro das Infecções Sexualmente Transmissíveis diagnostica nos testes rápidos revelou que a contaminação pelo vírus HIV atingiu 53 registros de soropositividade só até março de 2017. Outros dados alarmantes são registrados nos feminicídios que atribuiu a Alagoas um dos estados mais violentos para as mulheres em 2017, além dos crimes contra os homossexuais com um número de 23 mortes no mesmo ano. O entendimento da sexualidade percorre vários caminhos, dentre eles os que envolvem questões de direito e de saúde. No campo jurídico, o direito sexual e reprodutivo está contemplado na Declaração dos Direitos Humanos; no campo da saúde, particularmente, no acesso aos serviços de saúde, a saúde sexual e reprodutiva está garantida pela universalidade e a integralidade do Sistema Único de Saúde. No ano de 2013, o Ministério da Saúde lançou o Caderno de Atenção Básica - Saúde Sexual e Saúde Reprodutiva, que norteia as ações das equipes nas unidades básicas de saúde. Para o Caderno de Atenção Básica, saúde sexual e saúde reprodutiva são complementares e devem convergir para um propósito maior que é a saúde integral do paciente, levando em consideração seus aspectos biopsicossociais, para assim abranger o paciente/cliente em sua completude holística e humanizada. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, realizada no ano de 2017, com abordagem construtivista social utilizando a técnica de análise de conteúdo de Bardin (2016). Os dados coletados mostraram-se mais direcionados a utilização da forma culta/científica em se trabalhar com a sexualidade nas unidades básicas de saúde. Essa evidência foi percebida na distinção do eixo biológico do eixo social e sua complementaridade na abordagem do paciente nas consultas realizadas pelas enfermeiras do VIII distrito de saúde da capital, e pode ter causado um descompasso em relação ao que realmente é abordado a respeito da saúde sexual com a população frequentadora desses serviços de saúde. pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.subject Saúde sexual e saúde reprodutiva pt_BR
dc.subject Consulta de enfermagem pt_BR
dc.subject Atenção primária de saúde pt_BR
dc.title A compreensão dos enfermeiros de unidades básicas de sáude de Maceió/AL sobre as diferentes abordagens da sexualidade pt_BR
dc.type Trabalhos finais e parciais de curso: Dissertações de Mestrado (defendida e aprovada por banca especializada) pt_BR
dc.description.localpub Dissertação (Mestrado em Sociedade, tecnologias e políticas públicas) - Centro Universitário Tiradentes UNIT/AL, 2018. pt_BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account