Repositório SET

Alterações fisiológicas no ciclismo indoor

DSpace/Manakin Repository

Show simple item record

dc.contributor.author Mello, Danielli Braga de
dc.contributor.author Dantas, Estélio Henrique Martins
dc.contributor.author Novaes, Jefferson da Silva
dc.contributor.author Albergaria, Márcia Borges de
dc.date.accessioned 2014-12-23T18:43:06Z
dc.date.available 2014-12-23T18:43:06Z
dc.date.issued 2003-01
dc.identifier.issn 1676-5133
dc.identifier.uri http://srvdspace01.unit.br:8080/xmlui/handle/set/534
dc.description.abstract Pouco se conhece sobre o comportamento dos parâmetros fisiológicos em função da cadência (rpm) e/ou sobrecarga (kg) em uma aula de Ciclismo Indoor, que são essenciais para segurança de seus praticantes. O presente estudo tem como objetivo verificar o esforço físico, que será mensurado em função da cadência de pedalada (rpm) e/ou sobrecarga (kg), em cada fase da aula de ciclismo indoor, correlacionando às alterações fisiológicas da pressão arterial (PA), consumo de oxigênio(VO2 ), dióxido de carbono expirado (VCO2 ), ventilação pulmonar (VE), quociente respiratório (QR), MET e temperatura corporal, e à Escala de Esforço PERCEBIDO de Borg. Caracteriza-se como uma pesquisa do tipo descritiva, com modelo pré-experimental utilizando o método correlacional das variáveis. A amostra limitou-se a 15 praticantes de ciclismo indoor do sexo masculino na faixa etária de 21-38 anos (X = 31,8 ± 5,14) selecionados a partir dos critérios de inclusão e exclusão. Visando especificar as diversas fases da aula protocolo de ciclismo indoor, a cadência (rpm), a sobrecarga (kg), a Escala de Esforço Percebido de Borg e os parâmetros fisiológicos PA, VO2 , VCO2 , VE, QR, MET e temperatura corporal foram monitoradas durante 30 minutos de aula. Após a obtenção destes dados, foi realizado o tratamento estatístico descritivo no sentido de caracterizar a amostra estudada em função das variáveis selecionadas de natureza contínua e discreta. Para verificação das hipóteses citadas, foram utilizadas técnicas da estatística inferencial: curtose, para verificação da homogeneidade da amostra; para correlação entre as variáveis analisadas, utilizaram-se os testes de Pearson, Anova one way, Tukey; e distribuição “r”, para identificação das correlações e diferenças significativas. O presente estudo confirma que existe correlação significativa para p<0,05 para a Escala de Esforço Percebido de Borg e os parâmetros fisiológicos PA sistólica, VO2 , VE, MET, quando mensurados em função da sobrecarga (kg) e/ou cadência (rpm) em cada fase de aula, não existindo alterações significativas no VCO2, PA diastólica, temperatura corporal e QR, quando correlacionados somente à cadência (rpm). Recomenda-se que sejam realizadas pesquisas comparando as alterações fisiológicas provocadas pelas estratégias de aula 2a posição em pé e a 3a posição em pé, já que existem diferenças biomecânicas significativas no posicionamento do corpo na bicicleta. Propõem-se também pesquisas sobre os efeitos do treinamento da aula protocolo em questão sobre os parâmetros fisiológicos abordados, com o objetivo de analisar o aumento do condicionamento físico através do teste de VO2 máx nos indivíduos praticantes de ciclismo indoor. pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.source http://dx.doi.10.3900/fpj.2.1.30.p pt_BR
dc.subject Ciclismo Indoor pt_BR
dc.subject Consumo de Oxigênio pt_BR
dc.title Alterações fisiológicas no ciclismo indoor pt_BR
dc.type Produção bibliográfica: Artigos completos publicados em periódicos pt_BR
dc.identifier.number v. 2, n. 1 pt_BR
dc.description.localpub Rio de Janeiro pt_BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account